As receitas aqui postadas são todas livres de glúten.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Um pouquinho da minha história, depois da DC

Maio é o mês da Conscientização Celíaca, no mundo inteiro!

A gaúcha Leila, que mora em Londres, é autora do blog  http://mydelishville.com.br/, e está fazendo uma série de posts, neste mês, relacionados à Doença Celíaca.

Por esse motivo, fui convidada a contar um pouquinho da minha história depois do diagnóstico da Doença Celíaca.

O post de hoje é para a gente conhecer um pouco o que aconteceu na vida da Gilda Moreira do blog Cozinhando Sem Glúten depois do diagnostico de Doenca Celiaca. A Gilda também é gaúcha e tem um blog recheado de delicias sem gluten e a maioria sem lactose também. Obrigada Gilda!

Gilda decidiu colocar todo o seu conhecimento e o resultado das melhores experiências culinárias em um blog e fazer dele uma ferramenta para ajudar milhares de pessoas a fazer a sua própria alimentação sem glúten.
Quem procura por receitas sem glúten com certeza conhece o blog Cozinhando Sem Glúten que conta com um número gigantesco de receitas deliciosas que a Gilda prepara. São receitas fáceis, com ingredientes facilmente encontrados em supermercados ou lojas de produtos para uma alimentação diferenciada.
Gilda, obrigada por aceitar o convite e que a tua estrela nunca pare de brilhar e que tu continues fazendo esse trabalho lindo e delicioso.

Leila, obrigada pelo convite! É um prazer e uma honra estar contando aqui um pouquinho da minha história depois do diagnóstico da DC.
O ponto focal da doença celíaca é a alimentação; a partir dela descobrimos que não podemos ingerir glúten e cuidar desse aspecto torna-se imprescindível para a manutenção da saúde e da qualidade de vida. Tudo isso aprendi com a prática, e não sem sofrimento, como é a maioria daqueles que descobrem a proibição a esse elemento que compõe a maioria dos alimentos tradicionais.
Em 2001 tive o diagnóstico da doença celíaca e me vi obrigada a aprender a cozinhar sem glúten. A DC era pouco conhecida, os produtos disponíveis para compra no mercado eram escassos e existiam poucas receitas. Na época fiquei muito fraca, necessitei fazer um tratamento severo com vitaminas e minerais, pois os níveis ficaram muito baixos, e foi nesse momento que comecei a fazer experiências culinárias, adaptando as receitas que já conhecia e excluindo delas o glúten.
Sempre gostei de cozinhar, mas fazê-lo sem glúten significou aprender tudo de novo.
No início, foi bem difícil, com inúmeras tentativas fracassadas, repetindo exaustivamente, principalmente no preparo dos pães, mas entre tentativas e erros, chegava ao resultado satisfatório que eu buscava. Em um terreno totalmente novo para mim, descobri que se aprende com os erros e que a persistência é fundamental.
O que me motivou, na época, além dos produtos prontos disponíveis no mercado serem muito caros, foi o fato de não querer ficar dependente disso para minha alimentação cotidiana, com também a convicção de que, com esforço e prática, tudo se aprende.
Desde meu diagnóstico, tive total apoio de minha família. Em casa, todos me acompanham na dieta e certamente por isso, cozinhar passou a ser cada vez mais estimulante e prazeroso.
Conheci a Acelbra-RS e logo comecei a trabalhar como voluntária, isso me possibilitou conhecer e manter contato direto com muitos celíacos. Ficou claro para mim, que a maioria não fazia a dieta corretamente por não ter condições de adquirir produtos prontos, tampouco orientações sobre ingredientes e desenvolvimento de receitas.
Surgiu, então, a ideia de compartilhar minhas receitas, com o objetivo de auxiliar a todos que precisavam fazer a dieta. Hoje, percebo que aquele objetivo inicial de ajudar teve efeito multiplicador, alcançando pessoas de todos os lugares.
Sinto-me feliz e recompensada por isso que escolhi fazer e agradeço a Leila, a oportunidade de dividir com vocês essa minha experiência de aprendizagem.
                                     ---------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário